CGE

18/4/2017 13:45:26

Coordenadoria de Controle Interno envia o primeiro formulário de avaliação

A Controladoria Geral do Estado, por meio da Coordenadoria de Controle Interno, inicia seus trabalhos de avaliação no Sistema Integrado de Avaliação e Controle – SIAC no mês de abril de 2017, com o envio do primeiro formulário de avaliação, destinado aos 114 órgãos e entidades do Poder Executivo do Estado do Paraná, contemplando os objetos: Normas e Regulamento Interno, Registro, Veículos, Contratos de Gestão, Trâmite Processual, Corregedoria e Regularidade.

Este será o primeiro dos quatro formulários que estão previstos para o exercício de 2017, conforme Instrução Normativa nº 002/2017, que deverão ser respondidos pelos Agentes de Controle Interno Avaliativo e justificados pelos Gestores com o acompanhamento dessa Coordenadoria de Controle Interno.

Os formulários são importantes instrumentos de avaliação, controle e acompanhamento da atuação de todos os órgãos e entidades do Estado, cumprindo papel fundamental no trabalho exercido pela Controladoria Geral do Estado, de avaliar os controles administrativos. Os referidos formulários são compilados no final de cada exercício e integram obrigatoriamente, conforme Instrução Normativa emitida anualmente pelo TCE/PR, o Relatório e Parecer do Controle Interno encaminhado a Corte de Contas Estadual.

Cabe dizer que, para que o processo seja eficaz é necessário o comprometimento de todos os envolvidos, sejam eles os Agentes de Controle Interno Avaliativo, os Gestores de cada Órgão ou Entidade e a Coordenadoria.

A tramitação destes formulários de avaliação, desenvolvidos pela Coordenadoria de Controle Interno, tem, num primeiro momento, a finalidade de orientar os Órgãos e Entidades a desempenhar suas funções e atuar de acordo com os parâmetros legais e boas práticas administrativas.

Num segundo momento, como consequência do bom andamento dessas atividades, cumpre-se a finalidade principal de atender os anseios da sociedade quanto a efetivação dos procedimentos legais inerentes ao Estado, possibilitando o controle social.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.