Últimas Notícias

CGE se inspira na Dinamarca para unir ética, solidariedade e exercício físico
16/11/2021 - 10:23

A Dinamarca tem o menor índice de percepção de corrupção, segundo a Transparência Internacional. Por isso, a Controladoria-Geral do Estado (CGE) se inspirou no país europeu para orientar as atividades que marcam os oito anos do órgão central de controle da administração pública paranaense. As ações terminam em dezembro, para marcar o Dia Internacional contra a Corrupção.

A palestra do professor Georg Wink, da Universidade da Copenhague, balizou as atividades e está disponível no canal da CGE PR, no YouTube. Ele é estudioso do contexto brasileiro e apresentou, na semana passada, o webinar “A cultura de integridade da Dinamarca”, em que aponta diferenças entre brasileiros e dinamarqueses, além da relação da população com os respectivos governos.

Nesta semana, 20 servidores da CGE doaram sangue para ajudar na recomposição do estoque do Hemepar, prejudicado pela redução nas doações durante a pandemia. “Começamos como proposta de integração entre a equipe, mas percebemos o potencial da mobilização. Assim, usamos essa força que une os servidores em prol da integridade para ações de solidariedade”, disse o controlador-geral do Estado, Raul Siqueira.

A partir desta semana, os servidores começam a recolher donativos para o Instituto Princesa Benedikte, que atende crianças em vulnerabilidade social e foi inaugurado pela própria princesa, em Curitiba há três anos. “Foi o primeiro projeto social da Dinamarca no Brasil. Por esse motivo e pela representatividade que aquele país tem em ética e eficiência, escolhemos o instituto”, destacou Bruno Barros, responsável pela organização das atividades.

DESAFIO – O desafio foi proposto aos servidores da CGE percorrerem simbolicamente os 10.734 quilômetros que separam Curitiba de Copenhague. Eles se comprometeram a caminhar, correr, pedalar ou fazer qualquer atividade física, que é convertida em quilômetros por um aplicativo de celular. Perto de 70% dos servidores da Controladoria-Geral aderiram à iniciativa.

O convite para fazer as atividades físicas foi proposto no fim de setembro e, até agora, já foi cumprido 68% da meta. O total deve ser alcançado até 11 de dezembro, em referência ao Dia Internacional contra a Corrupção, comemorado dois dias antes. “Naquele sábado, faremos a atividade de confraternização, simbolizando a chegada à Dinamarca, para encerrar o projeto”, explicou Bruno.

EXEMPLO – O desafio reacendeu em Débora Ferreira, servidora na Coordenadoria de Corregedoria, o prazer pelo esporte. Ela sempre esteve envolvida com atividades que exigem preparo físico e resistência, como triátlon, ciclismo off-road, muay-thai e musculação. O ritmo diminuiu na gravidez em 2015, quando o filho nasceu.

“Travei e comecei a sentir dores no corpo. Aí a CGE, com esse projeto maravilhoso, me acordou. Sou ansiosa e o esporte me ajuda muito a me manter mais tranquila”, relatou Débora. Ela praticou esportes até dar à luz, com 40 anos. “Tive parto normal e, agora, eu e meu marido estamos inserindo nosso filho em atividades físicas, pelo bem-estar e qualidade de vida que o esporte traz”.

GALERIA DE IMAGENS